ABC pode perder Pedro Paulo e anuncia pacotão de reforços
ABC

ABC pode perder Pedro Paulo e anuncia pacotão de reforços

Com a possível saída de Pedro Paulo para o Atlético GO – multa é de 300 mil reais – o ABC incluiu na lista de reforços, o goleiro Dheimison, contratado pelo ABC tem vínculo com o Maringá até 2024, mesmo clube de Marcus Vinicius e Matheus Rocha, e estava emprestado ao Oeste. Ele tem 33 anos.

Com a lesão de Patrick, teve que buscar mais um zagueiro, e trouxe Afonso, que tem 28 anos e também vem do Oeste, onde atou em 24 jogos na temporada. Tem passagens pelo FC Cascavel, Ferroviário, Barbalha, Crato e Guarani de Juazeiro, entre outros.

Outra indicação de Fernando Marchiori, foi o atacante Lucas Douglas, 26 anos e que também estava no Oeste. O atleta, atacante de força e velocidade, nasceu nas categorias de base São Paulo e Corinthians, tendo passagens por Inter de Limeira, Ferroviária, Rio Claro e Desportivo Brasil, Cascavel e Portuguesa.

O meia Guilherme Garré, jogou no Santo André, Figueirense, São Bento, Botafogo e XV de Piracicaba, além do Boa Esporte-MG, Remo-PA, Imperatriz e Betim de Minas Gerais.

Calyson, é meia-atacante formado nas categorias de base do Grêmio, o atleta tem passagens por Coritiba, Novo Hamburgo, Internacional de Lages, Luverdense, Glória, Atlético Tubarão, Sergipe, Ceará , Brasil de Pelotas. O jogador que atua pelo meio e também pela ponta, é um jogador de velocidade e que chega na área.

O atacante Eron, surgiu no Vitória como grande promessa, junto a Geovane e Yan, que logo deixaram o clube. Os três foram campeões da Copa do Brasil sub-17 no ano de 2015. Entretanto, ele nunca conseguiu se firmar na equipe baiana.Com a camisa do Sampaio, o atacante teve a maior sequência de jogos em sua carreira, com 32 jogos, oito gols e duas assistências. Na final do primeiro turno do Maranhense, marcou o gol do título nos acréscimos.Foi dispensado do Sampaio junto com Pionteck.

4 Comentários

  • Tom França 2 de agosto de 2022

    Serão que terão condições de jogo pra sábado?

  • Torres 2 de agosto de 2022

    Um pacotão mesmo… O ABC precisará de jogadores mesmo. Vamos subir BC….

  • Paulo Rocha 3 de agosto de 2022

    Marcos, tem pouca gente falando, mas se o ABC perder em casa para o São José, e com uma série de combinações muito prováveis, pode cair para 9° colocado. O jogo é muito importante e delicado. É vencer e classificar; empatar e torcer por resultados; ou perder e ver uma classificação sofrida ou mesmo a desclassificação. Tomara que o ABC vença e classifique!
    Não conheço os joagadores que chegaram, espero que pelo menos um meia desses resolva o problema da criação. E que o goleiro substitua a altura Pedro Paulo – que tem um futuro brilhante (há muito tempo, eu não via um goleiro tão novo talentoso no ABC – e cria da casa).

  • Elias 3 de agosto de 2022

    Repito o meu comentário em um post anterior. Antes da crítica, gostaria de enaltecer a qualidade do atual presidente do ABC FC, com relação à preocupação com as finanças do clube. Porém, assim como a dosagem é determinante se determinada prescrição virará remédio ou veneno, da mesma forma, a preocupação excessiva com as finanças, deixa de ser algo positivo, para se transformar em irresponsabilidade. Mesmo com um elenco limitado, surpreendentemente, o ABC FC teve um ótimo início na série C, muito em virtude da partida inicial fora de casa contra o Ferroviário CE e pelas boas atuações do meia atacante Kelvin. Sem essa vitória inicial e sem Kelvin,, o ABC estaria disputando a permanência na C, jamais a classificação. No meio do turno único, o ACB perde o principal atacante. Ora meu Deus, o time tinha quase 100% de chances de classificar na ocasião, precisava apenas, substituir à altura o Kelvin, com uma contratação cirúrgica e contratar mais um meia. A irresponsabilidade e mesquinhez em esperar pela recuperação de Alan Dias, poderá ser fatal às pretensões de classificação. Se tinha tudo pra classificar, por que não contratou? O risco era quase nulo, já que a etapa seguinte, quase certa naquele momento, iria compensar eventuais gastos com dois bons jogadores. O que o dirigente fez? Foi mesquinho ao extremo ! Foi sim, um miserável e isso pode ser desastroso, inclusive, no item que o Presidente mais fixa-se: as finanças. Quanto representará para os cofres do clube, uma eventual desclassificação? E pior, quanto representará, a possibilidade de uma eventual perda de classificação para a série B? Estou falando de uma relação risco/retorno. A medida correta, teria sido a contratação de três ótimos jogadores, talvez quatro, ao invés de apostar miseravelmente na recuperação de um jogador e ter apostado em quatro a cinco jogadores fracos. Faltando dois jogos, resolve contratar uma penca de jogadores, que tenho a quase certeza de que o dirigente não teve condições de avaliar fatores técnicos e físicos dos atletas, pele urgência irresponsável das contratações. Tomara que acerte nas contratações, mesmo que de forma inadequada e que o ABC se classifique e, principalmente, suba para a série B.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.