Agora é oficial! Leandro Sena renova com o América
América

Agora é oficial! Leandro Sena renova com o América

Com 71% de aproximadamente em 2022, Leandro Sena (foto Canindé Pereira ) renova com o América para a temporada 2023 e deixa o cargo de auxiliar passando para a condição de treinador.

Logo depois da conquista do título, o presidente Souza antecipou no futebol da 96 a permanência de Sena como treinador.

Diferente da atual temporada que já se encerrou, o treinador terá – pela primeira vez no clube – a oportunidade de iniciar um trabalho a partir da pré-temporada.

Do grupo que ascendeu à Serie C e conquistou o Campeonato Brasileiro, nove atletas também já estenderam seus contratos com o Alvirrubro: Bruno Pianissolla, Everton, Jean Pierre, Edson Silva, Rômulo, Juninho, Allef, Araújo e Iago.

Entre idas e vindas como técnico interino e efetivo, Leandro Sena comandou a equipe americana em 28 partidas em 2022, somando 17 vitórias, sete empates e apenas quatro derrotas, um aproveitamento de 71%. Sob o seu comando a equipe marcou 53 gols e sofreu 19.

A primeira vez que o treinador assumiu a equipe foi em 2013, quando na oportunidade livrou a equipe do rebaixamento à Série C.

Foi mantido em 2014, levando o América até a semifinal da Copa do Nordeste. Saiu e retornou como auxiliar técnico em 2015, cargo que voltou a exercer em 2020 após aceitar convites para trabalhar em outros clubes de 2016 a 2019. Em 2021, foi convidado para assumir interinamente o time nas últimas partidas do Campeonato Estadual mas as vitórias não garantiram a classificação, já que o América não dependia só dele.

“Nunca me neguei e jamais negaria ajudar quando convocado. Cheguei em Natal/RN como atleta em 2005 para atuar em poucos jogos pelo América-RN na Série C e estou até hoje. Aqui sou feliz, formei família e criou-se uma identificação sem explicação com esse clube e sua torcida. Não consigo mensurar a emoção que é poder trabalhar aqui e conquistar os objetivos. Espero poder proporcionar ainda mais alegrias para o torcedor americano que merece ver o seu clube alçando voos cada vez maiores”.

Leandro Sena voltou a assumir a equipe após a saída de Renatinho e sua comissão. Em 12 jogos, o time comandado por ele conquistou seis vitórias, quatro empates e duas derrotas. Foi mantido para o início do Campeonato Brasileiro, mas acabou sendo substituído na titularidade do comando após somar quatro pontos em dois jogos – vitórias sobre o Sousa-PB e empate com o Crato-CE. Após as passagens de Edson Vieira – este só durou um jogo – e João Brigatti, Sena reassumiu a equipe a pedido dos próprios atletas com a missão de buscar a classificação para o “mata-mata”, objetivo que já estava em descrédito com boa parte da torcida.

Na reestreia, empate sem gols com o Afogados da Ingazeira-PE, em Pernambuco, vitória espetacular de virada contra o Sousa-PB, a Paraíba e uma mudança total no time que passou a mostrar um futebol encantador que garantiu o acesso depois de seis anos após passar por Jacuipense-BA, Moto Club-MA e Caxias-RS, e o primeiro título nacional superando São Bernardo-SP na semifinal e Pouso Alegre-MG na decisão.

“Tinha que ser dessa forma e sou grato por isso. O trabalho desempenhado pela comissão, atletas e diretoria proporcionou tudo isso. Todos as fases que passamos este ano foram importantes para o nosso amadurecimento e o mais importante, para o nosso crescimento. Nunca que eu poderia escrever uma história mais incrível que essa, vai para o livro da bola, com certeza”, brincou o Leandro Sena.

Em 2023 o América terá “calendário cheio” com as disputas do Campeonato Estadual, Pré-Copa do Nordeste, Copa do Brasil e Série C do Campeonato Brasileiro.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.