Liga do Nordeste não faz prestação de contas e ignora CBF; clubes cobram transparência
Copa do Nordeste

Liga do Nordeste não faz prestação de contas e ignora CBF; clubes cobram transparência

A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) expôs, nesta terça-feira (25), que a Liga do Nordeste não fez a prestação de contas em relação às últimas edições da Copa do Nordeste.

Em reunião com clubes e federações que participam da competição, o presidente Ednaldo Rodrigues relatou que a entidade nacional enviou um documento solicitando os contratos e foi ignorada. Diante da situação, os clubes cobraram transparência.

Ednaldo apontou questões relacionadas ao pagamento de verbas de televisão, o valor da rescisão do contrato com a Turner, em 2018, as premiações, entre outras. Ele destacou que o estatuto prevê que as partes do contrato tenham “acesso, a qualquer tempo, às demonstrações financeiras da associação, bem como o teor dos contratos pela associação assegurados”.

A CBF era parte solidária do vínculo. “Qual o valor, o que representou a transmissão da TV, quanto foi, o que pagou para produzir. Não queremos um centavo. Queremos que os clubes e federações tenham mais receitas”, pontuou.

Na visão do dirigente, há uma divergência em relação às receitas que deveriam ser repassadas aos clubes e federações.

“Os valores que vocês repassaram aos clubes em 2022 no mínimo têm que ter receitas 70% superiores ao que foi apresentado pela Liga do Nordeste”, pontuou.

Houve perplexidade, entre os clubes, diante da informação de um contrato fechado com a Live Gold para o pagamento de R$ 12 milhões anuais por 5 anos. No entanto, a projeção de 2023 é arrecadar R$ 30 milhões. Portanto, tudo o que for faturado acima dos R$ 12 milhões irá para a empresa.

Além disso, ninguém tinha posse sequer do estatuto da Liga, que foi encontrato pelo próprio Ednaldo em um cartório de Salvador.

Clubes cobram transparência. Foto: Glauber Guerra

O presidente da CBF passou a disponibilizar o documento aos filiados à Liga do Nordeste, que inclusive se desculparam por não terem cobrado da Liga.

A partir de 2023, a CBF será a responsável oficialmente por organizar o Nordestão. A preocupação da entidade é que algum tipo de cobrança relacionada a impostos não pagos possa causar algum tipo de problema no futuro. Ednaldo reforçou que não tem problemas com o presidente da Liga do Nordeste, Alexi Portela, a quem considera uma pessoa idônea, mas precisa dessa prestação de contas.

Bahia Noticias

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.